hans ulrich obrist e a hipótese gaia

Todos os anos a publicação eletrônica Edge.org solicita a cientistas, pesquisadores e intelectuais que respondam a uma determinada pergunta sobre a relação entre ciência, sociedade e cultura. Em 2016 a pergunta escolhida foi “que conceito científico você acha que deveria ser mais amplamente conhecido?” Pesquisadores ligados às ciências naturais ofereceram de respostas previsíveis e usuais a conceitos… Continue lendo hans ulrich obrist e a hipótese gaia

Anúncios

emily martin: óvulo, espermatozoide e natureza ocidental

Mais do que mecanismo “natural” de reprodução de indivíduos, o processo humano de concepção constitui-se de uma construção cultural fortemente marcada por preconceitos de gênero — processo este que, em sua versão ocidental e moderna, se revela na forma de uma narrativa construída a partir de figuras estereotipadas de masculino e feminino, na qual, entre outros… Continue lendo emily martin: óvulo, espermatozoide e natureza ocidental

bruno latour: dinâmica sociedade/natureza

Um dos trechos mais interessantes do clássico Jamais fomos modernos, de Bruno Latour: A potência da crítica Hoje, quando as capacidades críticas dos modernos se esgotam, é conveniente medir, pela última vez, sua prodigiosa eficácia. Liberados da hipoteca religiosa, tornaram-se capazes de criticar o obscurantismo dos antigos poderes ao desvelarem os fenômenos naturais que estes… Continue lendo bruno latour: dinâmica sociedade/natureza

jacques rancière: história e ficção

Alguns comentários de Jacques Rancière sobre a relação entre história, ficção e narrativa, bem como sobre os eventuais equívocos tomados desta relação. A revolução estética redistribui o jogo tornando solidárias duas coisas: a indefinição das fronteiras entra a razão dos fatos e a razão das ficções e o novo modo de racionalidade da ciência histórica.… Continue lendo jacques rancière: história e ficção

filosofia da paisagem: arte, ciência, religião

No contexto do grupo de pesquisa Paisagem, Cultura e Participação Social do Núcleo de Estudos da Paisagem (FAUUSP), li recentemente o texto Filosofia da paisagem, escrito por Georg Simmel em 1913. Era-me algo completamente inédito: eu conhecia Simmel apenas e grosseiramente como um dos pais da sociologia urbana, sobretudo por conta de seus textos sobre… Continue lendo filosofia da paisagem: arte, ciência, religião