“arte é cultura é natureza”

Parece ser pauta comum a diferentes discursos nos anos 1960 e 1970 (alguns de ordem contracultural, outros com pretensão científica, hegemônica) a constituição de uma esfera comum entre natureza e cultura, entre o artificial e o orgnânico. É o que também sugere o depoimento abaixo. "Arte é cultura é natureza", declarara a artista Bonnie Sherk,… Continue lendo “arte é cultura é natureza”

Anúncios

29.03.2013: impressões rápidas de perus

Foi uma visita rápida, panorâmica: incompleta, portanto, mas agradável. O que seguem são meros fragmentos. Visitei balaústres, lajes, praças, pérgolas, balanços, bancos, mesas, mirantes. Subidas, descidas, morros, escadas hidráulicas, ladeiras. Ruas de comércio, sacolas, compras, bolsas. Casinhas, casebres, vielas, rios, córregos, várzea. Casas antigas: pastilhas, vitrôs, varandas. Casas mais novas: alvenaria, madeira, cimento, lajes "pré",… Continue lendo 29.03.2013: impressões rápidas de perus

23.03.13: memórias e paisagens em perus

Ontem, em uma agradável manhã de sábado, partilhei de um rico encontro de memórias e paisagens. Tratava-se da terceira aula da oficina/curso conduzida por professores da FAUUSP e da FFLCH no distrito de Perus, reunindo em uma mesma instância disciplinas de graduação e pós-graduação envolvendo estudantes de variadas formações, bem como cursos livres e informais… Continue lendo 23.03.13: memórias e paisagens em perus

filosofia da paisagem: arte, ciência, religião

No contexto do grupo de pesquisa Paisagem, Cultura e Participação Social do Núcleo de Estudos da Paisagem (FAUUSP), li recentemente o texto Filosofia da paisagem, escrito por Georg Simmel em 1913. Era-me algo completamente inédito: eu conhecia Simmel apenas e grosseiramente como um dos pais da sociologia urbana, sobretudo por conta de seus textos sobre… Continue lendo filosofia da paisagem: arte, ciência, religião